Quando a Graça Escandaliza
Editora:

Quando a Graça Escandaliza

R$66,00
-+
Disponibilidade: Em estoque
Simular Frete Cep
Calcular





Descrição
Quando a Graça escandaliza
A Bíblia é o livro da graça. E como tal está cheia de histórias escandalosas, nas quais a graça de Deus é ainda mais destacada. Portanto, se alguém ainda não percebeu o escândalo da graça, é porque talvez ainda não a conheceu.
Uma das frases mais escandalosas do Novo Testamento é a do apóstolo Paulo na Carta aos Romanos: Onde abundou o pecado, superabundou a graça (Rm 5.20). Isso pode causar estranheza, especialmente às outras religiões, pois é mais lógico dizer que Deus recompensa os bons e salva os justos. A fé cristã diz o contrário: Deus justifica o ímpio (Rm 3.26).
Outro escândalo da graça de Deus é ó fato dele se encantar com os fracos e fazer a sua história por meio dos cacos humanos.
Deus se agrada de um ser humano e, ao mesmo tempo, permite ao ser humano alegrar-se nele. Portanto, se existe alguma lógica para a graça, essa é a lógica desconhecida e incompreensível do amor de Deus. Mas o que é a graça? A graça é o amor de Deus derramado sobre a sua criação. Em outras palavras, a graça é a janela através da qual vemos o amor de Deus fluindo de seu coração.
Este livro mostra essa janela da graça no concreto, através de histórias de fé do Antigo Testamento, em especial no livro de Gênesis – livro onde a graça, pela primeira vez, acontece.
TAGS
Especificações
Editora: Sinodal
Tipo de Produto: Brochura
Autores: Tiago Samuel Carvalho
Edição: 1
Ano: 2017
ISBN: 978-85-8194116-5
Páginas: 384
Tamanho do Arquivo: 16x23
Linguagem: Portugues


Perguntas (0)

Faça uma pergunta sobre este produto

Não quero que minha pergunta seja publicada.

Comentários (0)

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
    Ruim           Bom



Ofertas válidas enquanto durarem nossos estoques. Todos os preços e condições comerciais estão sujeitos a alteração sem aviso prévio. A simples inclusão de um produto no "carrinho de compras" não implica na efetivação da compra. Desta forma, sempre prevalecerá o preço do produto vigente no momento da "finalização" da operação de compra pelo consumidor, no caso de alteração de preço entre a data de sua colocação do "carrinho de compras" e a efetivação da compra. A inclusão do produto no "carrinho de compras" também não implica em sua reserva pelo consumidor, estando o mesmo sujeito a eventual término dos estoques.